sábado, 6 de março de 2010

Vigor

Desejava o gosto dele, aquele cheiro, o cheiro de nicotina e perfume que só ele tinha, o perfume misturado ao suor depois do sexo. Fatigados na cama, queria o olhar complacente, depois do gozo, depois de serem uma explosão de gemidos e saliva.
Queria passar a língua nos seus lábios, beijar a boca, como se a devorá-lo. Percorrer o pescoço, a orelha. Rolar na cama, os dois grudados, roçando os pés nas pernas, as coxas no sexo. Morder, apertar o corpo rijo dele contra o dela. E ao senti-lo entrar, ser. Completa.

L.

4 comentários:

Silvana Nunes .'. disse...

Bom dia. Passeando pelo seu cantinho. Gostei daqui.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja um bom final de semana para você.
Saudações Florestais !

Mulheres de Atenas disse...

Como já disse no Histórias da Carolchinha:
Que Deus nos abençoe
E que todos os santos nos perdoem
Mas vou tirar a roupa
E pecar contra a castidade!
Que seja abençoado
O prazer da humanidade!
L.

Daniel Savio disse...

Hua, kkk, ha, ha, um blog de mulheres que dissem o que lhe dão volupia, interessante...

Fique com Deus, menina L.
Um abraço.

Mulheres de Atenas disse...

"E ao sinti-lo entrar, ser. Completa." Muito bomm!!
L.