segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Ensaios mil

Eu já ensaiei mil vezes começar um texto em que falaria da gente e de como eu acho que fomos feitos um para o outro. Eu já fiquei – inúmeras tentativas - na primeira linha de uma carta em que te diria o quanto estar com você mexe comigo e de como esses momentos com o teu sorriso no meu marcam a minha vida. Eu já quis te dizer que encontrei diversas pessoas interessantes por esses caminhos afora, mas em meio a uma conversa e outra, a um carinho, uma forma de tocar, eu lembrava de você e de tudo o que você não faz para eu te querer. Eu tento diariamente me convencer que nessa vida virão outros e, senão melhores, irresistivelmente diferentes. Já fui piegas e marquei em algum lugar o que eu acho que somos. No fundo é isso, um eterno enrolar em meio a vontade de ficarmos presos àquele instante. Mas com isso, nada posso.
There are one million things that I need to know...



Lola.

3 comentários:

Mulheres de Atenas disse...

Este texto me lembra o Leoni...

"O que me dá raiva não é o que você fez de errado, nem seus muitos defeitos, nem você ter me deixado, nem seu jeito fútil de falar da vida alheia, nem o que eu não vivi aprisionado em sua teia.
O que me dá raiva são as flores e os dias de sol, são os seus beijos e o que eu tinha sonhado pra nós, são seus olhos e mãos e seu abraço protetor
É o que vai faltar. O que fazer do meu amor?!"

Ou talvez Janta, do Marcelo Camelo.

"Eu quis te conhecer, mas tenho que aceitar
Caberá ao nosso amor o eterno ou o não dá
Pode ser cruel a eternidade
Eu ando em frente por sentir vontade

Eu quis te convencer, mas chega de insistir
Caberá ao nosso amor o que há de vir
Pode ser a eternidade má
Caminho em frente pra sentir saudade"

Mas sabe de uma coisa, melhor assim do que sair amarga de uma história que não deu. Ando meio off, sem saber exatamente por onde andam minhas amigas, seus corações e histórias, mas vejo que você saiu assim, inspirada, pronta para os que forem incrivelmente diferentes! E isso me enche de orgulho!

Beijos,
Lily Braun

Mulheres de Atenas disse...

E eu me lembrei: depois de você, os outros são os outros...
Já falei que quando eu leio vocês eu me orgulho de fazer parte deste blog?

plinio disse...

give up kkkkkkkkkkkkkkkk